Dama Aflita: Colectiva

A Galeria Dama Aflita, para assinalar 2 anos de actividade e 18 exposições, promove uma colectiva de ilustração na qual participo com um trabalho inédito.

A exposição, patente até 15 de Janeiro de 2011, conta ainda com trabalhos de André Alves, André Lemos, Catarina Azevedo, Craig Atkinson, Filipe Abranches, Jack Teagle, Júlio Dolbeth, Luis Urculo, Marta Monteiro, Pedro Zamith, Rui Vitorino Santos, Salão Coboi e Tae Stylin. Juntando participantes aos motivos da celebração, vale bem a pena dar lá um salto.

De resto, ficam aqui os meus parabéns ao Rui Vitorino Santos, Júlio Dolbeth e Lígia Guedes pelo empenho, andar para a frente com uma galeria é complicadíssimo!, e sobretudo, pelo gosto genuíno e aberto que têm pela ilustração e pelos ilustradores. Coisa rara.

Dama Aflita
Colectiva de Ilustração
4 de Dezembro, 2010, a 15 de Janeiro, 2011.

Galeria Dama Aflita
Rua da Picaria, 84
Porto

Horário: Segunda a Sábado das 15h às 19h, outro horário por marcação.

Mais informações em DamaAflita.com.

Dama Aflita: Dandy

Dandy @ Galeria Dama Aflita!

Já não se fala muito do Dandy: a palavra sugere outros tempos, implicando que passou de moda – um paradoxo, sem dúvida (como pode um Dandy passar de moda?) –, mas talvez se possa concluir o oposto: que o Dandy venceu e que, na nossa sociedade, toda a gente é, ou aspira a ser, um. […]

Mário Moura

A Galeria Dama Aflita inaugura no próximo dia 20 de Março, pelas 17 horas, a colectiva Dandy e conta com um trabalho meu – Às Vezes Acordo Maradona, Outras Vezes Elizabeth Taylor, Muitas Vezes Elvis e de Vez em Quando Whitman – que estará disponível numa tiragem limitada de múltiplos, numerados e assinados. A acompanhar, uma edição de pins com detalhes da ilustração. Na inauguração será lançado um livro/catálogo pela Plana.

Fica aqui o convite para darem lá um salto!

Dandy
Colectiva de Ilustração
20 de Março a 17 de Abril, 2010.

Galeria Dama Aflita
Rua da Picaria, 84
Porto

Horário: Segunda a Sábado das 15h às 19h, outro horário por marcação.

Mais informações também em GaleriaDamaAflita.blogspot.com.

Dama Talks

Dama Talks | Paulo Patrício

Tudo o que sempre quis saber e nunca teve oportunidade de perguntar. Paulo Patrício fala sobre Périplo, revela o invisível e os processos de trabalho. Inauguramos uma nova actividade na Dama Aflita, no próximo sábado, dia 9 de Janeiro, pelas 16h, a primeira Dama Talks […]

Fica o convite feito para uma conversa informal promovida pela Dama Aflita, já no próximo sábado. A entrada é gratuita.

Dama Aflita: Périplo

Paulo Patrício

Inaugura já neste próximo sábado, 5 de Dezembro, pelas 17 horas na Galeria Dama Aflita! A exposição conta com mais de 30 desenhos meus feitos em viagem [férias sobretudo], que têm em comum o facto de terem sido feitos em países à volta da orla do Mediterrâneo. Daí o título, Périplo.

Alguns foram colocados aqui, outros no meu perfil do Facebook e uma outra boa parte são inéditos. Metade a preto e branco, metade a cores. Resultam todos de circunstâncias, uma viagem de barco entre praias, um minuto à espera para ser servido numa esplanada, e que por isso mesmo, nada têm de cliché National Geographic. Se numa parte deles o registo é rápido e desinibido, tanto serve para fixar um momento íntimo, como para fazer uma observação directa sobre quem está ou passa à minha volta. Noutros cruzo apontamentos caligráficos com publicidade, diálogos soltos e iconografia avulsa. Ou seja, apontamentos, esboços e observações, tudo vertido para ilustrações.

Estão todos convidados para a inauguração, próximo sábado, dia 5, às 5 da tarde!

Ficam aqui alguns exemplos do que poderão ver na Galeria Dama Aflita

Continuar a ler Dama Aflita: Périplo

Craig Atkinson: Invasão

Craig Atkinson - Return Whence You Came
© Craig Atkinson

Sinto-me como um médico. Em poucos minutos tenho que rever o historial do doente, equacionar respostas práticas, para as perguntas do costume, mencionar um ou outro caso muito semelhante, fazer um aviso mais sério e passar a respectiva receita. Tarefa ingrata, tendo em conta que a maioria dos visitantes estão para o texto que acompanha uma exposição, como um doente encara uma receita. Ou seguem tudo à risca ou fazem o que lhes apetece. Em qualquer um dos casos, se há receita, haverá cura; se há texto, há contextualização.

Continuar a ler Craig Atkinson: Invasão