Fumetto: Junges Comicschaffen Aus Portugal

luzern

Abre portas hoje, 5 de Abril, mais uma edição do Fumetto, festival de bd de Lucerna, Suíça, que conta com uma colectiva de jovens autores portugueses, que dá pelo nome de Junges Comicschaffen Aus Portugal, comissariada por mim, pela Sabine Witkowski e Denise Schuppisser.

A colectiva contará com originais de Filipe Abranches, João Fazenda, Pedro Brito, Pedro Nora, Isabel Carvalho, e claro, meus, e terá lugar no Festsaal Maskenliebhaber, um antigo salão de festas da cidade.

De resto, todas as outras exposições, das quais destaco as de Dupuy e Berberian, François Chalet e Gary Panter, estão espalhadas por vários espaços de Lucerna.

Ficam aqui as informações úteis para quem conseguir lá dar um salto:

Junges Comicschaffen Aus Portugal
Fumetto Comix-Festival

5 a 13 de Abril, 2003
Festsaal Maskenliebhaber*
Süesswinkel, 7
Lucerna
Suíça

*Aberto entre as 10 e as 22 horas, excepto no último dia do festival, em que encerra às 20 horas.

ARCHI 2010

A ARCHI 2010, acrónimo para Iniciativa da Cruz Vermelha Africana e Crescente Vermelho – 2010, iniciou-se em 2001, tendo como objectivo melhor as condições de higiene e saúde pública em África até 2010. Fui contactado pela Ian Gall em 2002 para fazer as ilustrações das brochuras informativas que iriam ser distribuídas por vários países, e passados 3 meses, tinha feito, ao todo, 100 ilustrações.
Continue reading ARCHI 2010

Autores [em 2002]

Não me lembro de outro ano assim, absurdo e cinzento como este, onde quase tudo mudou, mas nada foi definitivo. A euforia autoral e editorial alternativa parou sem dar explicações, não sabemos o que é feito de todos os autores que andaram por aí até agora, nem temos folheado nada das editoras que existiam para os publicar.
Continue reading Autores [em 2002]

BD: Canção do Bandido

Canção do Bandido

Prémio – Melhor Argumento Álbum Português
Festival de BD da Amadora 2002

Prémio – Melhor Álbum Português
Festival de BD da Sobreda 2002

Melhor Álbum de BD Nacional 2001
Diário de Notícias

Dez Melhores Álbuns de BD do Ano 2001
Expresso

“[…] É por isso com incontida alegria que devemos acolher cada boa história de banda desenhada que cai na prateleira das livrarias – e “Canção do Bandido”, álbum com argumento de Paulo Patrício e desenhos de Rui Ricardo, é, sem dúvida, uma boa história. Bem imaginada, bem elaborada, ágil, sem excesso de palavras, com sentido de humor, e precisa na sua forma de realizar um pequeno retrato social com base na eterna guerra dos sexos. […]”

João Miguel Tavares
in Diário de Notícias

“O Melhor da BD em 2001 […] Canção do Bandido Paulo Patrício e Rui Ricardo […]”

João Paiva Boléo
in Expresso

Michel Houellebecq: Pessimista Lúcido

Filho de um guia de montanha e de uma anestesista, Michel Houellebecq nasceu franzino e tristonho a 26 de Fevereiro de 1958 na Ilha da Reunião. Aos seis anos, os pais preocupados com a sua educação, deixaram-no ao cuidado da avó paterna que vivia em Franca, sendo dela o nome de família que viria a adoptar, Houellebecq (pronuncia-se uél-bé-que).
Continue reading Michel Houellebecq: Pessimista Lúcido

Bruce Chatwin: O Último Viajante

Filho de uma família de classe média inglesa, Bruce Chatwin nasceu em 1940 em Birmingham e fez os estudos primários e secundários em Marlborough. Aos 18 anos abandona a escola para começar a trabalhar na famosa casa leiloeira Sotheby’s, onde tem uma ascensão profissional muito rápida graças à intuição natural que possui para descobrir obras de arte falsificadas.
Continue reading Bruce Chatwin: O Último Viajante

Sam Shepard: Capitão América

Samuel Shepard Rogers, os amigos tratavam-no por Steve Rogers, nasceu numa base militar, Fort Sheridan, Illinois, a 3 de Novembro de 1943.Cresceu numa quinta, onde à medida que foi assistindo às sucessivas bebedeiras do pai, fez de tudo um pouco para ajudar a mãe: apanhou laranjas, ordenhou vacas, tosquiou ovelhas, mas aos dezanove anos não aguentou mais e mudou-se para Nova Iorque.
Continue reading Sam Shepard: Capitão América

Ryszard Kapuscinski: Um Polaco Apaixonado Por África

Licenciado em História pela Universidade de Varsóvia, Ryszard Kapuscinski [1932, Pinsk] começa a sua carreira como jornalista num jornal dessa cidade, o Sztandar Mlodych, em 1955. É enviado como correspondente da Agência Polaca de Notícias para a Ásia nesse mesmo ano, depois de assinar um série de reportagens irónicas sobre a reconstrução da Polónia que desagradam o poder local.
Continue reading Ryszard Kapuscinski: Um Polaco Apaixonado Por África